Atenção

Fechar

Biblioteca

Aços & Ligas | Aços e Ferros Fundidos | Aços de Usinagem Fácil

1 - Introdução

A usinabilidade é um dos característicos mais complexos dos metais, podendo ser definida como “uma propriedade relacionada com a facilidade com que um metal pode ser cortado, de acordo com as dimensões,forma e acabamento superficial requeridos comercialmente”.

 

Como se vê, pela própria definição, a usinabilidade é um característico que depende de um grande número de fatores, entre os quais a qualidade, o tipo e a forma da ferramenta de corte, o tipo e o estado das máquinas-ferramenta, a velocidade de avanço e a profundidade de corte, o fluido para resfriamento, etc.

 

Em conseqüência, a usinabilidade não é propriedade fácil de ser determinada; um dos métodos mais comuns para medir a usinabilidade relativas dos metais consiste em se determinar, sob condições prefixadas de tipo de ferramenta e de condições de corte, isto é, velocidade, avanço e profundidade de corte, qual o material que garante vida mais longa da ferramenta, entre afiamentos consecutivos.

 

Esse método corresponde, em outros termos, à determinação da vida da ferramenta.

 

Outro método corresponde à velocidade de corte, no qual se determina a máxima velocidade segundo a qual uma ferramenta padronizada, sob condições pré-determinadas de operação, pode continuar a apresentar resultados satisfatórios, num período específico de tempo.

 

A vida da ferramenta e a velocidade de corte estão relacionadas pela equação

 

                                   VTn = Ct                                                                          

 

onde V é a velocidade de corte, T a vida da ferramenta e n e Ct representam constantes empíricas que correspondem às condições de corte e à usinabilidade do material.

 

Um terceiro método correspondente ao consumo de força, medido pela força necessária para remover um volume unitário de material, sob condições específicas de usinagem.

 

O consumo de força equivale aproximadamente ao produto da velocidade de corte V e a componente da força de corte paralela à direção de corte FT

 

Para determinar o consumo unitário de força, que corresponde à força necessária para usinar um material particular, divide-se o consumo de força pela velocidade de remoção do metal, que é, no torneamento, o produto da velocidade de corte pelo avanço f e pela profundidade de corte d.

 

O consumo unitário de força é expresso pela equação

 

                                   P =  FT

                                                     ____

                                          f.d

 

onde P é dado em megajoules por metro cúbico.

 

Se FT for expresso em libras-força e f e d em polegadas, P é expresso em HP por polegada cúbica por minuto, segundo a equação em newtons e f e em mm.

 

                                                     

                                                    2,525. 10-6 FT

                                   P =     _________________

                                                           f. d

 

A importância que se dá na indústria moderna a essa características dos metais, principalmente nos aços, provém da utilização sempre crescente de processos de produção em massa. Esses métodos de fabricação exigem máquinas automáticas com as quais, em determinado período de tempo, pode-se conseguir produção de peças em número excepcionalmente elevado. É evidente que, para se tirar o máximo proveito da capacidade dessas máquinas, é necessário que os materiais nelas trabalhados apresentem característicos adequados de usinabilidade. Essa é a razão principal da contínua atenção que se vem dispensando ao desenvolvimento e aperfeiçoamento dos aços de “usinagem fácil”, também chamados de “corte fácil”.

« Voltar