Atenção

Fechar

Banner
Biblioteca

Aços & Ligas | Aços e Ferros Fundidos | Aços para Produtos Planos

06 - Tratamentos das chapas

As chapas, tiras e folhas são produzidas a partir de aços efervescentes e acalmados, no estado laminado a quente ou a frio.

 

Os aços efervescentes apresentam menor tendência a defeitos superficiais do que os acalmados, com melhor rendimento nas operações de conformação. Os acalmados (geralmente por adição de alumínio) caracterizam-se por melhores propriedades mecânicas e sujeitam-se melhor a operações de estampagem profunda muito severa. Além disso, têm menor tendência ao “envelhecimento”, isto é, à mudança de propriedades com o tempo, fenômeno esse que ocorre muitas vezes em aços efervescentes, dificultando sua utilização em estampagem profunda.

 

A distinção entre laminação a quente e a frio reside, como se sabe, na diferença de temperatura da laminação. No primeiro caso, essa operação é realizada à temperatura bem acima da linha crítica inferior do aço. Os “laminados a frio” são, na realidade, produtos acabados a partir de laminados a quente, os quais, após terem atingido uma certa espessura por laminação a quente, são terminados a frio até a dimensão final, principalmente por questões econômicas. Além da vantagem econômica, a laminação a frio permite, por outro lado, uma superfície mais perfeita, produz espessura mais uniforme e melhora as propriedades mecânicas do aço, devido ao encruamento que se verifica.

 

Devido às alterações estruturais e físicas produzidas na laminação desses produtos, há geralmente necessidade de submetê-los a tratamentos térmicos, cujos objetivos vão desde a simples eliminação de tensões internas até a recristalização total.

 

As chapas laminadas a quente são geralmente normalizadas, a não ser quando elas são acabadas na laminação a temperaturas entre 815 a 870 graus C, de modo a se processar um recozimento ou normalização natural.

 

As laminadas a frio apresentam-se muito encruadas, com alta resistência mecânica e alta dureza. Somente e casos especiais são usadas nesse estado. Assim sendo, para a maioria das aplicações, as chapas, tiras e folhas laminadas a frio são submetidas a um tratamento térmico de amolecimento – “recozimento em caixa” – levado a efeito a temperaturas relativamente baixas, da ordem de 590 a 760 graus C, visto que temperaturas muito elevadas causariam excessivo crescimento de grão, originando na estampagem profunda o defeito “casca de laranja”. Ocasionalmente, contudo, alguns desses produtos laminados a frio opõem uma certa reação contrária à recristalização, devendo então ser aquecidos a temperaturas mais elevadas. Efetua-se assim a normalização, a temperaturas acima do ponto Ac3 – cerca de 930 graus C- para aço com teor de carbono inferior a 0,15% em forno contínuo, contendo uma atmosfera oxidante, com resfriamento ao ar.

 

Esse tratamento – eventualmente chamado de “blue annealing” – confere à chapa um tom azulado, de certo modo decorativo.

 

Outro tratamento comum nas chapas, folhas e tiras é o “recozimento para alívio de tensões”, feito para melhorar as propriedades de estampagem, pela remoção de tensões residuais que resultam do resfriamento rápido durante a normalização ou durante as operações de nivelamento ou laminação leve após a normalização. A temperatura varia entre 50  e 650 graus C.

« Voltar