Atenção

Fechar

Biblioteca

Aços & Ligas | Aços e Ferros Fundidos | Aços Resistentes à Corrosão

15 - Conclusões

Pelo exposto verifica-se a importância dos aços inoxidáveis em todas as atividades, o que pode ser resumido através dos benefícios que os mesmos apresentam:

 

- resistência à corrosão em ambientes atmosféricos e aquosos normais para as classes com menores teores de elementos de liga e resistência à corrosão em ambientes mais agressivos como a maioria de ácidos, soluções alcalinas, soluções contendo cloro, para os aços que possuem maior quantidade de elementos de liga;

 

- resistência ao calor e à oxidação superficial, para as classes com altos teores de cromo e níquel;

 

- higiene, fator importante nas condições estritamente higiênicas de cozinhas, hospitais e fábricas de processamento de alimentos. Nesses casos, o aço inoxidável é, por assim dizer, a primeira escolha, devido sua facilidade de limpeza.

 

- aparência estética, devido sua superfície brilhante, a qual pode se facilmente mantida, tornando-o aplicável em arquitetura e ornamentação;

 

- resistência mecânica, sobretudo no caso dos aços austeníticos, que pelo encruamento adquirem maior resistência, e nos aços dúplex de alta resistência;

 

- resistência ao choque, em função da microestrutura austenítica da série 300; os aços dessa série caracterizam-se por alta tenacidade, desde temperaturas elevadas, até temperaturas abaixo de zero, tornando-os particularmente adequados para aplicações criogênicas.

 

- facilidade de fabricação, as técnicas modernas têm tornado fácil as aplicações de operação de conformação, corte, soldagem e usinagem. No caso da usinagem os aços ferríticos e martensíticos não apresentam muitas dificuldades. O mesmo não acontece com os austeníticos e dúplex; nestes aços a usinabilidade é geralmente melhorada com a adição de enxofre e eventualmente de bismuto.

« Voltar