Atenção

Fechar

Banner
Biblioteca

Aços & Ligas | Aços e Ferros Fundidos | Aços Resistentes à Corrosão

12 - Peças fundidas de aço resistente `a corrosão

O emprego de aço inoxidável na fundição de peças é feito mais no sentido de se procurar evitar a ação corrosiva do meio, ficando, pois, de certo modo, em segundo plano, as condições relativas à resistência mecânica. As peças fundidas de aço inoxidável são empregadas com o objetivo de resistir à ação corrosiva de soluções aquosas, à temperatura ambiente ou próxima, e de gases quentes e de líquidos de elevado ponto de ebulição, a temperaturas de até cerca de 650°C (249).

 

Todas as peças de aço fundido resistente à corrosão contêm cromo acima de 11% e a maioria delas, níquel de 1 a 30%. O teor de carbono se situa geralmente abaixo de 0,20%, sendo às vezes da ordem de 0,03%. Obedecem, de um modo geral, as composições dos tipos trabalhados 300 e 400, podendo ainda conter pequenas adições de molibdênio, alguns, e nióbio, outros.

 

O molibdênio – adicionado entre 2 e 3% - melhora a resistência à corrosão geral. Essas ligas são muito usadas para aplicações sujeitas à ação da água do mar.

 

O nióbio – nos aços 18-8 – impede a precipitação de carboneto de cromo na faixa de temperaturas críticas (particularmente entre 560 e 650°C), porque a liga na condição fundida apresenta a maior parte do carbono na forma de carboneto de nióbio. Para obter-se a máxima resistência ao ataque intergranular, a liga é aquecida a 1120°C, seguindo-se resfriamento até a temperatura ambiente e reaquecendo-se, finalmente, entre 870 e 925°C, quando ocorre a precipitação de carboneto de nióbio.

 

O projeto das peças fundidas de aço inoxidável não difere essencialmente do projeto das peças de aço-carbono ou aço de baixo teor em liga.

 

A sua usinabilidade é satisfatória, do mesmo modo que a soldabilidade, desde que certas precauções sejam tomadas.

« Voltar